Junho Vermelho: vereadora Sandra Santana (PSDB) apresenta PL que incentiva a doação de sangue



Por: Assessoria de comunicação.


Estoques dos bancos de sangue na capital caíram 20% durante a pandemia do coronavírus


Buscando reabastecer os estoques de doação de sangue na cidade, que apresentam níveis críticos, a vereadora Sandra Santana (PSDB) apresentou na Câmara Municipal o Projeto de Lei 229/2021, que cria a Campanha de Conscientização e Fomento sobre a Importância da Doação de Sangue. O projeto foi aprovado na CCJ – Comissão de Constituição e Justiça e em breve será votado pelos 55 vereadores.


De acordo com o ministério da saúde, as doações de sangue caíram 20% em 2020 por conta da pandemia do coronavírus. “Os estoques de sangue são fundamentais para a população e imprescindíveis para o tratamento de anemias crônicas, cirurgias de urgência, acidentes, complicações, entre outras doenças graves. Com este PL, temos a missão de incentivar a população paulistana a doar e, com isso, salvar muitas vidas, já que uma única doação é capaz de salvar até quatro pessoas”, destaca a vereadora Sandra Santana.


O projeto tem o objetivo de combater a escassez das bolsas de sangue nos hospitais por meio da conscientização e incentivo da doação de sangue na capital. Para isso, o PL estimulará, em parceria com o Poder Público, a doação de itens de higiene pessoal e/ou alimentos para a população de baixa renda que participar da ação. Os itens poderão ser doados por pessoas físicas, instituições privadas e do terceiro setor. As empresas que aderirem a campanha receberão o selo “Empresa Solidária” como símbolo de gratificação pelo apoio dado ao projeto.

Participação da população na criação de Projetos de Lei

O PL surgiu a partir de uma sugestão de um munícipe que entrou em contato com a assessoria da vereadora. Com as devidas adequações, o projeto foi construído e apresentado na Câmara Municipal.

“Para que um mandato seja bem sucedido, é fundamental a participação da população, seja na construção de projetos ou até mesmo na identificação de necessidades, ainda mais numa cidade como São Paulo, onde temos mais de 10 milhões de cidadãos”, ressalta a vereadora Sandra Santana. “Nossa atuação na Câmara Municipal eu chamo de Mandato Participativo, onde sempre que possível eu incentivo e encorajo a comunidade a apresentar suas ideias, demandas, denúncias, elogios e também críticas”, finaliza.